Apresentação

informemente
Os meios de comunicação social têm um papel fundamental enquanto formadores da opinião pública e um peso inquestionável na construção da realidade. Quando se debate a área da saúde, a capacidade dos media de informar, formar e/ou influenciar reveste-se de uma importância acrescida.

Tendo estas questões em mente, a Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental (SPPSM) decidiu lançar o projeto INFORMEMENTE.

O primeiro passo do INFORMEMENTE foi a realização de uma análise qualitativa das notícias relacionadas com esta área da saúde, publicadas pela imprensa portuguesa. Foi criada uma amostra representativa para compreender a forma como a saúde mental é abordada pelos media portugueses, nomeadamente as doenças mais mencionadas, a presença de estigma e as fontes mais geradoras de notícias, entre outros aspetos. Seguiram-se algumas entrevistas a jornalistas que escrevem normalmente sobre saúde, que no sentido de avaliar a forma como estes profissionais abordam o tema da doença mental, o juízo que fazem dessa abordagem e a que canais recorrem para esclarecimento de dúvidas.

Para a SPPSM é urgente ajudar a formar uma sociedade esclarecida, que minimize o estigma que pesa sobre todos as pessoas com perturbação mental, familiares e cuidadores. Para tal, pretende contar com a colaboração e voz ativa dos media neste projeto e na consequente promoção da Saúde Mental no nosso país.

A primeira iniciativa do INFORMEMENTE foi a apresentação do Guia essencial para jornalistas sobre saúde mental”. Um manual prático criado especificamente para a comunicação social, como resposta ao défice de informação esclarecedora e isenta.