“Perceções, atitudes e conhecimentos de Psiquiatras e Psicólogos/as sobre Substâncias Psicadélicas e as suas Aplicações Terapêuticas” – Estudo

Publicado em Categorizado como Agenda

A SPACE – Sociedade Portuguesa de Aplicação Clínica de Enteógenos e o Self-Regulation Research Group da Faculdade de Motricidade Humana (FMH-UL), em colaboração com a John Hopkins University – School of Medicine, estão a desenvolver um projeto de investigação dirigido a médicos psiquiatras, internos de Psiquiatria e a Psicólogos que trabalham em contexto clínico, intitulado: “Perceções, atitudes e conhecimentos de Psiquiatras e Psicólogos/as Sobre Substâncias Psicadélicas e as suas Aplicações Terapêuticas”. Este estudo teve aprovação da Comissão de Ética da FMH-UL.

Título do projeto: “Perceções, atitudes e conhecimentos de Psiquiatras e Psicólogos/as Sobre Substâncias Psicadélicas e as suas Aplicações Terapêuticas”.

Objetivo: O objetivo deste estudo é compreender, entre profissionais de saúde mental portugueses, o conhecimento e atitudes sobre benefícios e riscos potenciais relativamente a substâncias psicadélicas que estão a ser usadas no contexto terapêutico, ou a ser consideradas para esse efeito, especificamente sobre a psilocibina, MDMA (3,4-metilenodioximetanfetamina) e ketamina.

Público Alvo: Médico/a de Psiquiatria, Interno de Formação Específica em Psiquiatria e Psicólogos a exercer funções em contexto clínico.

Como Participar: Preenchimento de um único questionário online através do seguinte link: https://inqueritos.fmh.ulisboa.pt/index.php/934828?lang=pt

Pertinência do Estudo

A investigação científica com substâncias psicadélicas tem aumentado exponencialmente na última década, focando-se predominantemente no seu potencial terapêutico para condições de saúde mental. A cumulativa evidência científica dos benefícios a curto e longo prazo, bem como os ajustamentos legais que estão a ser realizados em vários países e o interesse do público em geral, está a levar a um crescimento da utilização destas substâncias em contextos psicoterapêuticos sendo, por isso, crítico que os clínicos tenham informação de qualidade sobre estas novas abordagens na intervenção clínica. Neste sentido, torna-se relevante e importante aferir as atitudes e perceções dos profissionais de saúde mental portugueses relativamente às substâncias psicadélicas e a sua potencial aplicação terapêutica em condições de saúde mental. O presente estudo está a ser desenvolvido em parceria com a Escola de Medicina da Universidade John Hopkins, que conduziu um estudo semelhante nos Estados Unidos da América.

Acreditamos que este estudo é relevante do ponto de vista científico e social, e confiamos que o questionário poderá suscitar o seu interesse. Gostaríamos de contar com a sua participação uma vez que necessitamos de recolher respostas de diferentes pessoas de entre os grupos-alvo. Apesar de não existir uma compensação monetária, a sua participação representará um contributo único e importante para a ciência.

Contamos com a sua participação! Muito Obrigado!

Publicado em
Categorizado como Agenda