FLAD Science Award Mental Health

O nosso objetivo é promover a investigação clínica de Saúde Mental em Portugal. Por essa razão, o prémio irá apoiar e distinguir projetos de investigação clínica de jovens psicólogos, psiquiatras, médicos de família, neurologistas e outros profissionais desta área, em articulação com os Estados Unidos. É importante apoiar investigação que visa aumentar a qualidade de vida dos pacientes, numa época em que as necessidades em torno da Saúde Mental são ainda mais evidentes.

Áreas-chave de investigação para a edição 2021:

Nesta primeira edição, a FLAD preferiu não fechar o campo de investigação num grupo particular ou numa patologia específica. O foco está no desenvolvimento de novas abordagens de âmbito clínico, que podem dedicar-se desde a prevenção até ao tratamento e à reabilitação. A ideia é que essas abordagens traduzam uma melhor compreensão do impacto de diferentes fatores – biológico, experiências de vida, história familiar, epidemiológico, entre outros – no desenvolvimento de perturbações mentais.

Prémio e Júri:

O prémio constituiu o maior prémio científico a atribuir exclusivamente a profissionais da área de Saúde Mental a trabalhar em Portugal, com o valor de 300.000 euros.
Atribuído após uma análise das candidaturas em duas fases, feita por um comité científico composto por 3 elementos.
O comité científico é constituído por:

  • Catarina Resende de Oliveira, Professora Catedrática na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, ex-diretora do Centro de Neurociências e Biologia Celular, e presidente da Agência para a Investigação Clínica e Inovação Biomédica (AICIB).
  • Miguel Xavier, Professor Catedrático na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade NOVA de Lisboa, diretor do Programa Nacional de Saúde Mental (DGS), e Psiquiatra no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental.
  • Margaret Lanca, Professora Assistente no Departamento de Psiquiatria da Harvard Medical School, presidente do Massachusetts Psychological Association, e diretora do Adult Neuropsychology and Psychological Testing and Training da Cambridge Health Alliance.

Perfil dos candidatos:

  • Doutorado, no máximo há 8 anos.
  • Estar associado a um centro de investigação reconhecido pela FCT (Fundação para a Ciência e a Tecnologia) na área de saúde mental e investigação clínica.
  • Ter o apoio da unidade de saúde e do centro de investigação associados ao seu plano de investigação.
  • Fazer investigação em Portugal, de forma independente, autónoma e com qualidade científica.
  • Incluir uma interação de investigação com uma entidade norte-americana.

Candidaturas:

Os interessados devem apresentar as candidaturas entre 1 e 30 de novembro de 2020, através do website da FLAD: www.flad.pt.